Desmatamento no BrasilO desmatamento ou desflorestamento, processo de retirada ou destruição da vegetação nativa de um local, é um problema social presente no Brasil. Os principais biomas afetados são a Floresta Amazônica, o Cerrado e a Mata Atlântica.

Dentre os fatores que contribuem para sua ocorrência estão o crescimento industrial, a pecuária, a agricultura, o crescimento populacional e a urbanização. Inclusive, florestas foram destruídas para a construção de cidades, estradas, pastagens e para o cultivo. Esse fato alinhado ao mal planejamento é capaz de causar inúmeros prejuízos a fauna e a flora de determinado local.

Consequências do Desmatamento

O desmatamento é capaz de trazer prejuízos tanto para o ser humano, quanto para os seres que habitam em determinado bioma. Assim, dentre as consequências do desmatamento, pode-se citar:

  • Extinção de Espécies;
  • Desertificação;
  • Surgimento de erosões;
  • Perda da fertilidade do solo;
  • Redução dos recursos hídricos;
  • Intensificação do fenômeno do Efeito Estufa;
  • Aumento da temperatura, etc.

Controle e Monitoramento

Para combater o desmatamento, o órgão que realiza o monitoramento desde a década de 70 é o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), por meio de imagens de satélite. A organização dos dados é realizada pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com outros órgãos.

Legislação Ambiental

Anteriormente, as leis responsáveis por crimes ambientais eram brandas. Mas, com a criação da Lei de Crimes Ambientais, a lei nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998, houve a garantia de prisão para quem cometesse crimes que afetassem o meio. Porém, como toda lei, um dos principais mecanismos para evitar o desmatamento é o monitoramento e a fiscalização dos biomas, caso contrário, elas não serão respeitadas e também não conquistarão o efeito desejado. A falta de fiscalização impede que a lei seja cumprida.

História do Desmatamento no Brasil

O desmatamento teve início no país, com a chegada dos portugueses, em 1500, através da exploração do pau-brasil, o principal item comercializado na Europa. Mas, a medida que foram colonizando, grandes áreas de mata no litoral foram afetadas. Por isso, a diminuição da Mata Atlântica foi uma das que prevaleceu no período colonial. Ela foi tão prejudicada que apenas existem partes fragmentadas do bioma.

No Cerrado, principalmente após a década de 50, por causa das queimadas, a atividade pecuária, a agricultura - especialmente com o cultivo de soja -, a derrubada de árvores para as construções urbanas, além da produção de carvão vegetal, foram capazes de contribuir para a redução desse bioma.

Outro caso também preocupante é a Floresta Amazônica que constantemente é alvo do desmatamento. Mesmo tendo sido colonizada por último e haver áreas preservadas, o comércio ilegal de madeira, o extrativismo e as queimadas são um dos principais fatores que causam a perda de sua cobertura vegetal.